14ª TRILHA SUPERA AS ESPECTATIVAS

Confira as fotos da trilha CLIQUE AQUI

Tendo início dia de novembro de 2014 no Passo do Padre em Santo Isidro Município de São Nicolau a Trilha dos Santos Mártires das Missões começou com muitas pessoas comparecendo naquele local, com a presença de autoridades locais, comunidade e os trilheiros. O Pároco local Pe Jacó esteve e no local e fez um momento de oração e diversas pessoas se pronunciaram no momento falando sobre os objetivos da trilha.

Os trilheiros seguiram contando com 35 pessoas que os acompanharam até acidade de São Nicolau, porém antes disso houve uma recepção na Escola Monte Alegre, onde foi servido almoço, prestada homenagens e o Sérgio Venturini proferiu uma Palestra sobre os primeiros Tropeiros do Rio Grande do Sul. A noite em São Nicolau foi a vez dos trilheiros serem recebidos na Igreja Católica onde foi rezada uma missa com bênção da saúde.

No dia 10 os trilheiros seguiram rumo a Pirapó sendo recepcionados por um grupo de alunos, professores e pessoas da comunidade na divisa dos municípios, chegando na cidade de Pirapó as 11h00min. As 10h00min daquele dia na Escola Henrique Sommer o Irmão Jesuíta, Celso Schneider fez uma brilhante palestra para 80 alunos e professores versando sobre, As Missões Guaranis Jesuíticas e o Meio Rural. Após foi servido almoço no Salão Paroquial a cargo da comunidade católica. As 14h00min foi celebrada missa com bênção da saúde, oficiada pelo pelos Padres Eugenio e Volnei. As 16h00min foi a vez de Roque Gonzales recepcionar os trilheiros junto a barca do Rio Ijui, onde se encontravam diversas autoridades e pessoas da comunidade. Passaram pela Cruz de João de Castilhos e bem a tardinha foi a vez de chegarem  no Santuário do Assunção do Ijui, onde após uma celebração religiosa com bênção da saúde foi servido o jantar com a presença da comunidade numa bonita confraternização.

As 07h00min do 11 seguiram rumo ao Cerro do Inhacurutum onde os esperavam um grupo de alunos da Escola São José da Linha Sobrado, os quais prestaram uma emocionante homenagem aos trilheiros e aos Santos Mártires quando duas meninas declamaram uma poesia emocionando a todos. Às 10h00min os trilheiros já se encontravam em cima do cerro onde além de apreciarem as belezas naturais do local também fizeram preces comunidade locale seguiram em direção a Linha Inhacurutum onde almoçaram e confraternizaram com a comunidade local. A noite já na Cabeceira do Palmeira após uma palestra proferida por Edison Lisbôa, versando sobre a Água no Planeta, foi a vez de confraternizarem e jantarem com a comunidade local e autoridades do município.

Dias 12 já bem cedinho os trilheiros estavam com o pé na estrada em direção a São Pedro do Butiá, chegando primeira na comunidade de Vila Boa Esperança onde foram recepcionados com um lanche e após foi celebrada uma missa com bênção da saúde. Após seguiram até a escola São Francis co de Borja, onde foi proferida uma palestra sobre agricultura sustentável porAgnaldo Barcelos do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Santo Antonio das Missões. Depois do almoço houve um momento espiritual na igreja local e os trilheiros seguiram em direção a São Pedro Butiá com acompanhamento de um grande número de pessoas do local e as 20h00min foi celebrada uma missa com benção da saúde, sendo que três padres estiveram presentes na celebração, junto a estátua de São Pedro no Centro Germânico Missioneiro. O jantar foi no salão paroquial a cargo da comunidade católica.

Bem cedinho do dia 13 os trilheiros foram recebidos em cima da barca do Passo Novo por um grupo de alunos que fizeram uma emocionante homenagem aos mesmos. As 10h00min na comunidade do Quaresma foi a vez do aparpiano Carlos S Vieira Ferreira proferir uma importante palestra para uma grande número de estudantes e pessoas da localidade, versando sobre A Ética no Meio Ambiente e depois missa com benção da saúde e um almoço, confraternizando por diversas horas com a comunidade. À tardinha chegaram no |Piquete Batendo o casco na Residência do José Machado e Dona Julia, onde foi rezada uma missa com benção da saúde, sendo oficiada por dois padres no mesmo local foi o jantar e o pernoite. Pela manhã chegaram à Escola Municipal da Figueira onde o Padre Eugênio Hartmann fez uma brilhante palestra para os estudantes e professores com o título Por que Caminhamos na Trilha? Também houve falas sobre história e meio ambiente. As 10h30min os trilheiros chegaram à Redução Jesuítica de Nossa Senhora da Candelária no rincão dos Melos onde foram recebidos por um grande número de pessoas, sendo ali rezada uma Missa com bênção da saúde e depois foi a vez de almoçarem e confraternizarem na residência do Sr Eduardo (Negrinho) e Dona Cleni e vizinhança. As 19h00min já na cidade do Rolador os trilheiros dirigiram-se até a Igreja Matriz, onde houve um momento de oração e também de apresentações de alunos da Escola Estadual daquele município, sendo que os trilheiros tiveram oportunidade de relatarem o que viram e o que sentiram durante a caminhada até ali, quando houve muitas perguntas pelos presentes.

As 07h30min os trilheiros saíram em direção a comunidade de Vista Alegre, onde foram recebidos por aquela comunidade escolar sendo, quando tiveram a oportunidade de assistir a uma brilhante palestra proferida pelo Professor Charlei Knebel Willers, o qual falou sobre Rondinha- Santa Lucia – Caibaté: A Trajetória de um Município. Naquele mesmo local foi servido o almoço e depois de um descanso os trilheiros seguiram rumo à cidade de Caibaté, dando uma paradinha na residência do Senhor Sérgio Ferreira onde sempre são recebidos com um lanche. Ao chegarem a Caibaté foram direto a Igreja Matriz onde assistiram a Missa com Bênção da Saúde e depois se deslocaram até o CTG Sentinelas do Caaró onde participaram do jantar de troca da patronagem.

As 05h30min os trilheiros seguiram rumo ao Caaró aonde chegaram as 08h30min concluindo com muita emoção mais esta trilha, sendo que após o abraço e as despedidas os trilheiros participaram das atividades da 81ª Romaria. Pela visão dos organizadores, esta foi uma das melhores edições da trilha que já participaram, pois houve muitas interações com as comunidades por onde passaram, principalmente com crianças e estudantes. Todos os pontos foram muito fortes, pois sempre que se tinha contato com as comunidades os trilheiros abordavam os assuntos propostos que eram História, Espirilitualidade e fé e Meio Ambiente, além de outros assuntos que surgiam, afora as palestras muito bem elaboradas que foram proferidas pelos palestrantes já mencionados.

Os organizadores agradecem a todos que estiveram juntos para que mais esta empreitada tivesse êxito. Edison Lisbôa, Assessor de comunicação da trilha.

O-Início

O Início

Na-estrada-1

Na estrada

Na-estrada-2

Na estrada

A-chegada-no-Caaró

A chegada no Caaró

Palestra

Palestra

Momento-de-oração

Momento de oração