SUCESSO CARACTERIZOU A 18ª EDIÇÃO DA TRILHA DOS SANTOS MÁRTIRES DAS MISSÕES.

Atingindo a maioridade nesta 18ª Edição, a Trilha dos Santos Mártires das Missões, caracterizou-se com o maior número de Trilheiros, 40, oriundos de diversos estados brasileiros, tais como, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, além de diversas cidades gaúchas, como Porto Alegre, Soledade, Ivorá, Santa Rosa, Cerro Largo, Alecrim, São Pedro do Butiá, Salvador das Missões, São Luiz Gonzaga e ainda, de Oberá – Argentina.

Além das dificuldades naturais, o sol intenso e chuvas fortes, foram uns ingredientes à parte no percurso dos 170 km, mas que em nenhum momento desanimaram ou reduziram a alegria dos participantes.  

Em São Nicolau, o ponto de encontro dos Trilheiros foi a Pousada dos Jesuítas, onde a Trilheira Ana Paula se esmerou para acomodar todos, além de servir um excelente jantar à base de peixe frito, enquanto a Secretária Cátia Schuquel providenciou o transporte para conduzir os Trilheiros na manhã do domingo até o ponto de partida, no Passo do Padre, em Santo Isidro.

Ao meio dia, fomos recepcionados na Escola Municipal de Monte Alegre, pela direção, professores, Prefeito Ricardo e Secretários Municipais, com almoço, gaitaço apresentação diversas e festejos com a participação de toda comunidade.

No retorno a São Nicolau, e Secretária de Turismo recepcionou-nos junto à Secretaria e o Museu Municipal, servindo lanches, sucos e prestando informações históricas e culturais da 1ª Querência do Rio Grande aos integrantes da Trilha.

Os Trilheiros ainda prestaram homenagens junto ao túmulo da saudosa Elmi Poersch, e também aos familiares, durante missa na Igreja Matriz, pela liderança  e sua atuante participação e organização de diversas edições da Trilha.

Já em Pirapó, a recepção ocorreu logo após ultrapassarmos o limite dos municípios, onde nos aguardavam a Secretária de Educação Ana Carina da Rosa Rohr, Assessor de comunicação, Roberto e sua esposa, Ivete Rutsatz. O almoço ocorreu no Salão Paroquial, servido pela diretoria da Paróquia.

Em Assunção do Ijuí, os Trilheiros foram recepcionados, pelo Secretário de Educação Tiarles e pelo Chefe do Setor de Turismo, Irací, além do Vigário e membros da comunidade paroquial que providenciaram um excelente jantar e o café da manhã aos visitantes. Neste local, o Professor e historiador Sérgio Venturini, proferiu palestra sobre a história Jesuítica/Guarani, especialmente do primeiro ciclo Jesuítico. Na manha seguinte fomos acompanhados até o topo do Cerro Inhacurutum e Comunidade Luterana de mesmo nome, pelo Chefe do Setor de Turismo, Irací. Neste local, foi servido um elogiado Arroz Carreteiro, acompanhado de saladas e cucas.

À noite, a recepção teve lugar na Escola e Clube da Comunidade de Cabeceira do Palmeira, tendo sido servido um saboroso churrasco, com diversos acompanhamentos.

Na seqüência, os trilheiros foram recepcionados na Vila Boa Esperança por diversos Secretários do Município de São Pedro do Butiá, além da Comunidade, que providenciou um sortidíssimo lanche de chegada, e oportunamente o almoço, também muito elogiado.

Seguindo nosso itinerário, chegamos à Comunidade de Butiá Inferior, mais especificamente na Escola Municipal São Francisco de Borja, fomos recepcionados pela Diretora Adriana, presente a Primeira Dama do Município e demais professores de Projeto Ambiental, desenvolvido nas Escolas Municipais de São Pedro do Butiá onde participamos da entrega dos troféus aos classificados, além de assistir a execução pelo Grupo “Flauta Mágica”, do Hino da Trilha dos Santos Mártires, composto e musicado pelo Professor Amando Francisco Haab. Também a Trilha fez uma homenagem, apresentando uma Trova, pelos Trilheiros Edson Lisboa, Jacinto e Artur Bernardo.

Após, foi proferida palestra na Igreja da comunidade, sob o tema: “Nossa responsabilidade com a casa comum”, enfatizando a necessidade de protegermos o Meio Ambiente e os recursos naturais, proferida pelo ambientalista e Trilheiro João Inácio Bieger, e após, Missa celebrada pelo Pe. Eugênio Hartmann, a participação do Irmão Celso Schneider, da Companhia de Jesus e Lucas Andrade, noviço da Congregação.

Na seqüência ao pernoite, nos deslocamos a São Pedro do Butiá, (desde aí, acompanhados pela diretora Adriana, que acompanhou a Trilha até o Caaró), onde fomos recepcionados no Centro Germânico, onde, além da visitação, ocorreu uma celebração e benção da saúde, seguindo imediatamente até a barca do Passo Novo, onde ingressamos ao Município do Rolador, sendo recepcionados pelas Vereadoras Noiara e Rosantina e Secretárias do Município.

Seguimos até o Passo Quaresma, onde toda Comunidade aguardava a chegada dos Trilheiros, onde ocorreu uma celebração e a bênção da saúde, seguido de almoço, alvo de comentários de todo grupo, pela qualidade e sabor.

Já à tardinha, fomos recepcionados no Piquete Batendo Casco, na Figueira, mais especificamente na casa do Zé Luiz e da dona Julinha, onde os moradores das imediações também aguardavam pela celebração da missa, a cargo do Pe. Eugênio, seguida de bênção de saúde, e após, o tradicional churrasco, acompanhado de pratos diversos e o buffet de sobremesas da dona Julinha. Também tivemos a visita de Cleber Magalhães Tobias e sua esposa, integrantes do Pro Giro Bike Clube, tendo feito registros de fotos e filmagens no local.

Já na manhã da sexta feira, após o café, seguimos até o Rincão dos Melos, local da Redução de Nossa Senhora da Candelária de Caaçapamini, onde o Professor Sérgio Venturini e o Irmão Celso Schneider também versaram sobre as características da redução e seu declínio. Ao meio dia, com calorosa recepção como sempre acontece, chegamos à residência do casal Negrinho e dona Clenir, toda adornada e com lonas para abrigar os Trilheiros, aguardavam as pessoas da comunidade para participar da Missa celebrada pelo Pe. Eugênio, sucedida de bênção da saúde e delicioso almoço, seguindo breve descanso.

À tardinha foi a vez de sermos recebidos na Fazenda Boa Vista, do Sr. Sandoval e Paulo Peixoto, este último, Prefeito do Rolador, fazendo parte da recepção, um gaitaço para reanimar a fadiga dos Trilheiros. À noite foi servido o jantar, seguindo o repouso.

Na manhã do sábado, após o reforçado café, seguimos rumo a comunidade de Vista Alegre, tendo sido recepcionados pela Diretora e Professoras da Escola, que, juntamente com o Círculo de Pais e Mestres providenciaram o almoço, enquanto, ocorria a celebração da Missa, celebrada pelo Pe. Fabian, pároco de Caibaté, juntamente ao Pe. Eugênio, que participa da Trilha dos Santos Mártires desde a 1ª Edição.

Após o excelente almoço, rumamos à Caibaté, sendo recebidos pelo Vereador Charlei Willers, e oportunamente pela Secretária de Educação, Ângela Hartmann e pelo Prefeito Amauri Pires da Silva, junto à AFUCER, onde nos instalamos para o pernoite. O jantar foi servido no Salão Paroquial, elaborado pela patronagem do CTG Sentinelas do Caaró, quando uma turma de Trilheiros de outros estados, aproveitaram para conhecer o projeto Som e Luz, Missões, em São Miguel das Missões.

Na manhã de domingo, após uma noite de intensas chuvas, rumamos ao Santuário do Caaró, destino final da Trilha.

A emoção tomou conta quando da chegada, nos abraços, nas lágrimas e no sentimento de realização do desafio, e, especialmente pelo momento de despedida, de quem vivenciou uma semana fortalecendo dia a dia os laços de amizade e de compartilhamento.

Por derradeiro, cumpre-nos ressaltar, com muito orgulho, que na 18ª edição da Trilha dos Santos Mártires efetivamente atendeu o apelo do Papa Francisco, com a participação efetiva de um casal que professa a Igreja Evangélica Luterana, e uma Senhora que faz parte da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, tornando a Trilha ecumênica, com plena acolhida e verdadeiros depoimentos de integração.

Agradecemos ao Sicredi, pelo apoio na realização do 2º Seminário Internacional de História, Cultura e Turismo da Região das Missões;

Birck, Materiais de Construção; Associação Antônio Vieira; Supermercado Ponto Certo; Pousada dos Jesuítas; Comercial Pitrovski, Colchões Ortobom e à Imprensa, pelo apoio na divulgação da 18ª Trilha dos Santos Mártires das Missões.

 

                                                                                    JOÃO INÁCIO BIEGER

 

                                               Pela Associação Amigos da Trilha dos Santos Mártires das Missões