Sucesso marca 16ª Trilha dos Santos Mártires das Missões

DÉCIMA SEXTA TRILHA DOS SANTOS MÁRTIRES DAS MISSÕES COM NÚMERO DE PARTICIPANTES CADA VEZ MAIOR.

sam_6708

Dia 12 de Novembro de 2016 à tardinha diversos trilheiros já se concentravam na Pousada dos Jesuítas em São Nicolau, onde pernoitaram e as 06 horas do dia seguinte um ônibus da Prefeitura Municipal conduziu os trilheiros até o Passo do Padre em Santo Isidro, onde na presença de 62 pessoas foi dado início da cerimônia de início da 16ª Trilha dos Santos Mártires das Missões. Depois do pronunciamento e algumas pessoas o Padre Jacó fez a parte espiritual, desejando a todos uma boa caminhada, sendo que o mesmo caminhou junto.

Os trilheiros seguiram rumo a cidade de São Nicolau e embora com uma temperatura muito alta todos caminharam tranquilos, pois sabiam que ao chegar em torno das 11 horas na Escola municipal Monte Alegre todos sentir-se-iam bem acomodados, alimentados e pronto para seguirem sua jornada, o que de fato aconteceu  em torno das 15 horas, chegando na cidade de São Nicolau em torno das 17 horas. Após um gostoso lanche, um breve descanso e um merecido banho os trilheiros dirigiram-se até a Igreja Matriz Católica, onde foi celebrada a missa com bênção da Saúde, oficiada pelos Padres Jacó, Pároco de São Nicolau e Pe Eugênio, Pároco de Alecrim e um dos que iniciaram a Trilha em 2001. Depois da Missa foi a vez dos trilheiros confraternizarem na Pousada dos Jesuítas, com um gostoso jantar preparado pela Diana e patrocinado pela Ana Paula, Secretária do Turismo e trilheira.

Pela manhã do dia 14 os trilheiros seguiram em direção a Pirapó, almoçando na Fazenda do Senhor Osvaldo Steinki, onde o mesmo juntamente com sua família e vizinhos não mediram esforços para bem servir os trilheiros com um gostoso almoço. Também estiveram presentes animando o almoço o acordeonista e amigo dos trilheiros de muitos anos, o senhor Vilson Guimarães e sua esposa Eloí.

Dali os trilheiros seguiram em direção a Pirapó todos com muito entusiasmo, embora sob um sol escaldante, chegaram em torno das 17 horas na cidade onde foram recepcionados pelo Padre Ramão na Igreja Matriz, quando foi dado bênção aos visitantes e também o Pe Ramão fez um breve relato da história de Pirapó e também os trilheiros tiveram oportunidade de se apresentarem e fazerem um relato da caminhada até ali.

sam_6769

Depois seguiram em direção a Associação dos Tradicionalistas de Pirapó (ATP), onde foram recebidos pelo Prefeito Arno Werle e pelo Patrão da ATP, senhor Carlos Durão, mais conhecido como Carlinhos Durão.

Naquele local foi o jantar e o pernoite, seno que antes do jantar foi proferida uma brilhante e interessante palestra pelo Professor e Mestrando Nelson Quevedo da cidade de Oberá, Missiones, Argentina, versando sobre Sustentabilidade Ambiental nas Reduções Jesuíticas Guaranis. Esta palestra encantou a todos, pois trouxe um tema que não era conhecido pela maioria dos presentes, inclusive Nelson já está sendo convidado para fazer palestras em Santa Maria e Porto Alegre. Cabe salientar que o referido palestrante veio acompanhado de sua esposa senhora Solange Rodrigues Fenix, os quais caminharam até quarta feira pela tarde, quando tiveram que retornar por motivos de seu trabalho, mas ambos querem retornar na próxima caminhada e tem a intenção de fazê-la por completo. Também na ocasião foi prestada uma homenagem ao falecido Sérgio Araújo, ex presidente da ATP E colaborador com a Trilha dos Santos Mártires, quando foi entregue uma placa aos seus familiares, sendo que a referida homenagem emocionou a todos os presentes.

sam_6781Pela manhã após um gostoso café servido pelo componentes da ATP, atravessamos a barca em direção em direção a Roque Gonzales, onde do outro lado do Rio Ijuí encontravam-se aguardando os trilheiros a Professora e Secretária de Educação de Roque Gonzales Dorotéia Limberger, juntamente com sua equipe de trabalho. Após uma breve parada para as saudações seguiram em direção a Cruz do Martírio de João de Castilhos, onde onde aguardavam os trilheiros diversas pessoas da comunidade além do Padre Luiz de Roque Gonzales e Padre Aloisio de Porto Xavier, sendo que o Padre Luiz fez um breve relato sobre a história daquele local e também uma oração abençoando a todos. Nesse mesmo local juntaram-se aos trilheiros diveros ciclistas do grupo Pró Giro de São Luiz Gonzaga, os quais acompanharam os trilheiros até o Assunção do Ijuí onde além de participarem da missa ali oficiada, confraternizaram no almoço com os trilheiros e a comunidade seguindo logo após até o Cerro do Inhacurutum, onde fizeram uma visita e retornando a São Luiz Gonzaga. Os trilheiros agradecem a participação de vocês.

Após o almoço e um bom descanso foi a vez dos trilheiros seguirem em direção ao Inhacurutum, onde mesmo cansado e com um pouco de chuva, escalaram o mesmo podendo  apreciar as belezas naturais do local e saber um pouco da história daquele local místico da nossa região e inclusive naquele dia se comemorava os 390 anos de chegada dos Jesuítas Espanhóis no Rio Grande do Sul .

A noite o jantar e o pernoite foi na comunidade de Linha Inhacurutum, onde fomos recepcionados com muita alegria por aquela comunidade que embora pequena nos recebem com muito carinho e disposição e bem servir os trilheiros. Foi feita uma homenagem aos trilheiros pelo Pastor da Igreja Evengélica d Confissão Lutererana Ervino Munch quando o mesmo discorreu longamente sobre a história das duas igrejas Católica/Evangélica e também entoaram belos cantos. Naquele local também foi prestada uma homenagem com a entrega de uma placa aos seus familiares ao recém falecido Reinaldo Frank (Fritz), gaiteiro que animava os trilheiros tanto a pé como nas cavalgadas e deixou uma lacuna muito grande tanto para a família e igreja como também para os trilheiros que sentiram muito sua falta. Foram também momentos de muita emoção para todos. Tanto no Inhacurutum como no Assunção do Ijuí a equipe da Secretaria da Educação se fizeram presentes.

Pela manhã bem cedinho do dia 16 saíram os trilheiros em direção a Cabeceira do Palmeira onde na Escola Estadual São Francisco de Assis a direção professores e alunos lhes aguardavam com um saboroso e bem diversificado café da manhã. Após o café foram realizadas atividade religiosas com os presentes sempre animadas pelos religiosos que nos acompanhavam que eram o o Pe Eugênio Hartmann, Irmão Celso Schneider e o Vocacionado Ozires Vieira de Souza. Após os trilheiros despediram-se e seguiram rumo a localidade de Vila Boa Esperança, onde foram recepcionados com muita festa e alegria por aquela comunidade com um lanche e depois um saboroso almoço e muita descontração. Após algum descanso o destino era a Escola São Francisco de Borja na Linha Butiá Inferior, onde os trilheiros foram recebidos com um saboroso lanche e com muita música. Foi entoado além de músicas clássicas o Hino do Município, Hino da Diocese de Santo Angelo e também o Hino da Trilha dos Santos Mártires, todos executados pelo Grupo Flauta Mágica daquela escola.

sam_6740Chegou a vez de dirigirem-se os trilheiros até a cidade de São Pedro do Butiá onde foram direto ao Centro Germânico Missioneiro, onde foi rezada uma Missa com Bênção da Saúde e prestados alguns depoimentos dos trilheiros. Após os trilheiros foram recepcionados no CTG Estância de São Pedro coma saborosa janta, sendo que foi organizada uma mesa redonda pela Rádio Caibaté, tendo como apresentador o Radialista Marcos Roberto. Fizeram parte da mesa Edison Lisbôa presidente da Trilha, Antonio Sérgio Pacheco presidente do CONDEMA de São Luiz Gonzaga, Alécio Antonio dos Santos presidente da APARP, Pe Eugenio Hartmann, Sérgio Venturini, Prefeito José Hilbig de São Pedro do Butiá, Secretária de Educação Professora Celina e Irmão Celso Schneider dos Jesuítas do Brasil. Foram abordados diversos assuntos como a parte da História dos Jesuítas, a Espiritualidade na Trilha e Preservação Ambiental, sendo também abordado  o Turismo nas Missões. Naquele local também foi o pernoite.

Na manhã do dia 17 seguiram em direção a Barca do Passo Novo, sendo recepcionados por um grande número de pessoas do Rolador capitaneados pelo Vice Prefeito Mauro dos Santos. As 10h30 min foram recepcionados na Comunidade do Quaresma, onde todos se emocionaram pela maneira como aquele comunidade trata os trilheiros. Após foi rezada uma missa com Bênção da Saúde e logo em seguida foi servido o almoço seguido de uma tertúlia livre. Para o almoço a comunidade não estabeleceu valores deixou livre para que cada um desse o que quisesse. Após um bom descanso os trilheiros seguiram em direção a Figueira onde foram recebidos com muita festa na residência do casal Zé Luiz e Dona Julia, os quais não mediram nenhum esforço para acomodar 28 pessoas na casa deles e de alguns vizinhos. Antes da janta ali foi rezada uma missa com Bênção da saúde e depois uma bela confraternização entre os trilheiros e aquela comunidade. Salienta-se que neste local as refeições são por conta da família juntamente com os vizinhos, pois jamais aceitaram pagamento.

Pela manhã do dia 18 os trilheiros seguiram em direção a Redução de Nossa Senhora do Caaçapamini, onde o Professor Sérgio Venturini com sábias palavras fez uma explanação da história daquele local. Após dirigiram-se até residência do Seu Negrinho e da Dona Cleni, onde em um ambiente muito bem decorado, como se fosse para uma festa, um grupo de pessoas esperavam pelos trilheiros. Ali foi rezada uma missa e depois foi servido um saboroso almoço tudo por conta da família.

Depois de um bom descanso o grupo seguiu em direção a cidade do Rolador e dali para a Fazenda Boa Vista, onde foram recepcionados pelo seu proprietário Sandoval Peixoto, sua esposa e seu filho Paulo Peixoto, Prefeito Municipal do Rolador.

Às 20 horas os trilheiros Edison Lisbôa e João Inácio Bieger dirigiram-se até a Escola Castro Alves, onde Inácio promoveu uma brilhante palestra versando sobre o Aquífero Guarani para uma sala cheia de atentos alunos, professores e integrantes da imprensa local representando a Rádio Comunitária ACOMAR.

Os trilheiros ficaram muito satisfeitos porque foram recebidos num local muito aprazível, com ótimas instalações com muitos banheiros disponíveis e locais para o pernoite, além de uma boa janta e uma tertúlia livre sem precedentes. Após o jantar foi cantado o parabéns a você pelos 50 anos de vida religiosa do Irmão Celso Schneider e mesmo ele não estando presente foi oferecido um bolo pelos trilheiros e pela casa, pois Celso teve que retirar da caminhada momento antes devido a compromissos em Vila Oliva em Caxias do Sul, onde ele é responsável por uma colônia de férias.

Pela manhã após um gostoso café seguiram todos rumo a Vista Alegre, onde foram recebidos pelo Senhor Prefeito Municipal Sérgio Birck, Secretária de Educação Maristela e sua equipe também esteve presente o Vereador Guga. Naquele local foi rezada uma missa pelo Pe Fabian e depois foi servido um gostoso almoço. Além de diversas explanações pelos trilheiros e pela Secretária de Educação, também foram distribuídos aos trilheiros o livro da história de Caibaté. Após o descanso seguiram em direção a cidade de Caibaté onde se hospedaram no Sindicato dos Municipários de Caibaté (SIMCA). As 19 horas participaram de uma missa de acolhida dos romeiros, pois naquele dia por ali passam romeiros de diversas cidades da região. Durante a missa os trilheiros foram convidados a darem depoimentos sobre as experiências experimentadas na Trilha dos Santos Mártires.

O Jantar também foi servido no SIMCA, sendo que antes foi prestada uma homenagem ao falecido companheiro e colaborador da Trilha senhor Sérgio Ferreira morto recentemente. Estiveram presentes a viúva Gislaine Ferreira e seus filhos Pablo e Pâmela Ferreira. A emoção tomou conta dos presentes.

No dia 20 em torno das 04h30 min o pessoal começou a se movimentar e depois de um chimarrão que nunca falta e um bom café, as 06 horas saíram em direção ao Santuário do Caaró, onde chegaram no horário previsto.

Este é dos momentos mais difíceis da Trilha, pois depois de conviverem por 08 dias juntos, numa peregrinação sem precedentes, onde o grupo de irmana de uma maneira tal que sempre tem um dando força para o outro, tem que se despedirem e cada um seguir seu destino voltando para suas residências.

A trilha dos Santos Mártires cada vez se supera mais, principalmente no número de pessoas, pois no ano passado foram 13 participantes que fizeram todo o percurso de 170 quilômetros sendo que este ano foram 21 participantes. Saímos lá do Passo do Padre com 28 pessoas, sendo que as que saíram foi por problemas pessoais que tinham que resolver, porém saíram muito tristes, pois todos gostariam de fazer todo o trajeto.

Devemos salientar aqui aqueles que carregam os materiais dos trilheiros (colchões, roupas, etc) e além do mais tem a incumbência de não deixar falta água que com o calor que se fez sentir o consumo foi muito alto, além de remédios para as bolhas, vendas de camisetas, controle da ação entre amigos, distribuição de brindes (foram distribuídos 200 rosários doados por Léo Schneiders de Santo Angelo).

Estas pessoas que me refiro são o Artur Bernardo e sua esposa Ivanete, Rodolfo Scher e Cloé Colmaghi Müller e no trajeto entre o Passo do Padre e São Nicolau tivemos o apoio da Prefeitura Municipal na figura do servidor Gelson Robalo, que com água, banana e cuca oferecidos pela Diana Falcão, fez com que os trilheiros chegassem até São Nicolau bem nutridos. O nosso muito obrigado a todos.

Muita história contada pelo professor Sérgio Venturini, muita espiritualidade oficiada pelo Pe Eugenio Pe Jacó, Pe Luiz, Ped Aloisio, Pe Fabiani, irmão Celso e vocacionado Oziris. Foram momentos únicos de muita confraternização com as comunidades, todos nos recebendo com muita alegria, fazendo de tudo para que os trilheiros se sentissem bem a vontade e pudessem bem se alimentar e seguirem seu caminho descansados também. Todos os que participaram desta vez já confirmaram presença para a próxima edição.

Gostaríamos de agradecer a todas as Administrações que não mediram esforços em nos receber e nos apoiar, desde São Nicolau, passando por Pirapó, Roque Gonzales, São Pedro do Butiá, Rolador e Caibaté. A Brigada Militar também agradecemos pois esteve sempre presente fazendo serviço de  batedor principalmente nas vias mais perigosas como foi o trajeto da 392 entre a saída do Assunção do Ijuí e a entrada para o Sobrado. Estiveram também presente durante a cerimônia de início da caminhada e sempre nos locais onde chegávamos éramos procurados pelos mesmos os quais se colocavam a disposição.Mesmo com parcos efetivos a Brigada Militar procura a servir a todos indistintamente, pelo que vai o nosso agradecimento e os nossos elogios, pois tais atitudes foram notadas pelos trilheiros.

A todas as comunidades pública e propriedades particulares que não mediram esforços em receber os trilheiros, fornecendo alimentação e local para pernoitarem.

As comunidades religiosas abrindo seus templos para que fizéssemos nossas orações.

Aos que nos auxiliaram financeiramente com brindes para doações e sorteios, alimentação, etc. E aqui citamos Ana Paula Alvarenga, Léo Schneiders, Vera Venturini, Rede Vivo de Supermercados, Lojas Benoit, Jesuitas do Brasil, Estamparia Pampa e Metalúrgica Venquiarut, Zé Luiz,  Dona Julia e Seu Negrinho e Dona Cleni, comunidade do Quaresma e a Escola São Francisco de Borjade Butiá Inferior com um bem variado lanche.

As emissoras de Rádio São Luiz, Caibaté, Missioneira, Rádio Comunitária Cidade e Rádio Comunitária Acomar do Rolador.

Os Jornais A Notícia e Missioneiro de são Luiz Gonzaga.

A Editora Borck, que nos acompanhou e estará lançando dois livros da caminhada. Um de textos e outro de fotos.

Portal Missões.

Agradecemos também a APARP que esteve presente com dois presidentes, Luizinho dos Santos no primeiro dia da Caminhada e Alécio Antonio dos Santos que assumiu a presidência da entidade dia 18, acompanhando a trilha desde Cabaté até o Caaró.

Enfim agradecemos a todos que de uma forma ou de outra contribuíram para que que mais uma caminhada fosse realizada com sucesso, aos familiares dos trilheiros que ficaram em casa torcendo que tudo desse certo e em especial aos trilheiros. Obrigado a todos.

Edison Lisbôa – Presidente da Trilha.