15ª Edição da Trilha dos Santos Mártires das Missões é concluída com sucesso

SAM_4990

PRIMEIRO DIA

Conforme estava previsto na programação, dia 08 de Nov as 06 horas, todos os trilheiros deslocaram-se em um ônibus de São Nicolau até a localidade de Santo Isidro, mais precisamente no Passo do Padre, onde as 07 horas foi dado início a solenidade da 15ª Caminhada na Trilha dos Santos Mártires das Missões, com a presença de representantes do município, autoridades religiosas e comunidade em geral, após as falas dos responsáveis pelo evento e a bênção proferida pelo Padre Jacó, pároco de São Nicolau, foi dada a largada da caminhada rumo ao Caaró. Sessenta e cinco pessoas acompanharam a Trilha até São Nicolau. As 11 horas os trilheiros chegaram na Escola Monte Alegre onde foram recebidos por aquela comunidade onde almoçaram e confraternizaram. Também naquele local A Rádio São Luiz transmitiu o Programa Galpão de Estância ao vivo com a participação dos artistas locais. Durante a programação todos os trilheiros que iam até o Caaró tiveram oportunidade de se manifestar para a região através do referido programa do que estavam achando da caminhada. Após o descanso seguiram até a cidade de São Nicolau quando visitaram as Ruinas de São Nicolau, lancharam na Secretaria de Turismo e as 19 horas dirigiram- se até a Igreja Matriz Católica para assistirem a Missa rezada pelo Padres Jacó e Eugenio. Após os trilheiros recolheram-se para a Pousada dos Jesuítas onde jantaram e pernoitaram.

SEGUNDO DIA

No dia 09 bem cedinho após tomarem um gostoso café servido na Pousada dos Jesuitas, os trilheiros dirigiram-se a cidade de Pirapó, chegando em torno das 10h na fazenda do senhor Eron Braga e da senhora Jocelaine Braga, onde foram recebidos e ao meio dia saborearam  um gostoso almoço e os trilheiros tiveram a  oportunidade de conhecer as lides campeiras e também fazerem pequenos passeios a cavalo. Enquanto a maioria dos trilheiros seguia o percurso, o Lisbôa acompanhado pelos Padres Eugenio e Jacó e o Irmão Celso, fizerem uma visita a Escola Maria Segiaro Hoffmann, onde tiveram a oportunidade de conversarem com um grupo de 80 alunos, discorrendo sobre a importância da Trilha e discorrendo sobre a Espitualidade e Fé, a História das Missões e os cuidados com o nosso meio ambiente. A tarxde um grupo de 12 alunos acompanhados de uma professora foram ao encontro dos trilheiros os acompanhando até a cidade de Pirapó, onde chegaram em torno das 17 horas, dirigindo-se a Igreja Matriz Católica, onde fizeram um momento de reflexão, tendo todos os presentes oportunidade de se pronunciarem discorrendo sobre os objetivos da Trilha. Após dirigiram-se  até a Associação dos Tradicionalistas de Pirapó (ATP), onde foram recepcionados pela  professora Neuza, Secretária de Educação e  pelo Patrão da ATP , senhor Geraldo. Nesse momento foi plantada uma muda de árvore em homenagem ao trilheiro Ivo Bieger, tragicamente falecido recentemente a serviço da Trilha. Durante a noite, houve um momento de confraternização com a comunidade e uma grata surpresa, quando a comunidade ofereceu um bolo de aniversário da Trilha sendo cantado parabens e assoprado as velinhas dos 15 anos.

A animação musical ficou a cargo de Valdir Marques e sua filha Suzana que não mediram esforços em animar o evento.

TERCEIRO DIA

Logo cedo com uma chuva torrencial seguiram direção a barca do Rio Ijui, onde fizeram a travessia do mesmo chegando logo a seguir na Cruz onde foi deixado o corpo de João de Castilho, morto pelos índios. Após foi  vez de deslocarem-se até o Santuário do Assunção do Ijui, porém devido ao grande volume de chuva o arroio antes da chegada no Santuário havia tranbordado, mas mesmo assim os trilheiros não recuaram e após verificarem que dava para fazerem a travessia com segurança assim o fizeram, todos passando com a água pela cintura, porém os carros de apoio foram obrigados a retornarem por Pirapó para chegarem no destino.

No Assunção do Ijuí um grande número de pessoas os aguardavam, dentre elas o Senhor prefeito municipal, senhor Sadi Vust e a Secretária de Educação Professora Marilene e sua equipe.

Após o almoço naquele local, preparado pelo  CTG Sentinelas da Cascata, também foi oferecido um bolo de 15 anos pola comunidade, onde todos cantaram os parabens a voce, sendo um momento de muita emoção principalmente para aqueles que à 15 anos iniciaram essa caminhada. A seguir todos foram convidados a deslocarem-se até a Igreja onde foi prestada uma homengem ao companheiro Ivo Bieger, trilheiro que acompanhava as caminhadas desde seu início. A homenagem consistiu no descerramento de uma placa, sendo um momento de muita emoção por parte de todos e principalmente por sua esposa Jane e demais familiares presentes. Também foi ofertada uma árvores pelo município, que deveria ter sido plantada em homenagem ao Ivo, porém devido a chuva não foi possível efetuar o plantio o que será feito posteriormente. A tarde mesmo com muita chuva os trilheiros seguiram rumo ao Cerro do Inhacurutum, onde depois de fazerem um percurso de  06 KM a mais devido os riachos estarem  transbordando chegaram e subiram o mesmo, sendo que a noite foram recepcionados poela comunidade da linha Inhacurutum, onde foi servida a janta e após teve um momeento muito bonito e amocionante, pois foi um momento ecumênico, onde aquela comunidade que é Evangélica Luterana prestaram uma homenagem com cânticos e orações aos trilheiros. Sempre nesses momentos os trilheiros também se manifestam, falando dos objetivos da trilha.

QUARTO DIA

Neste dia os trilheiros se dirigiram a Cabeceira do Palmeira onde foram recebidos pelo seu Diretor Edison e toda sua equipe e os alunos do turno da manhã, foi feito um trabalho com alunos, professores e trilheiros, havendo uma integração com cânticos e orações alegrando e amocionando a todos. Após um gostoso almoço, foi a vez de um momento cultural com os alunos e professores do turno da tarde, quando também foi cantado os parabens a voce pelos 15 anos datrilha.  As 15 horas os trilheiros seguiram em direção a comunidade da Boa Esperança já no município de São Pedro  do Butiá, onde foram recebidos com muitos aplausos por aquela comunidade. As 20 horas foi oficiada na Igreja local a Missa com Bênção da Saúde, celebrada pelo Pa Eugenio Hartmann. Após os trilheiros dirigiram-se ao Clube local onde confraternizaram com a comunidade local sendo servido um bem elaborado jantar. Esteve presente neste local local o senhor Prefeeito Municipal José Everling e esposa.

QUINTO DIA

Já no dia seguinte seguiram rumo a Escola São Francisco de Borja na localidade de São Pedro do Butiá onde os trilheiros forma recebidos pela direção da Escola juntamente com seus professores e alunos onde a Orquestra Flauta Mágica regida pelo maestro Amando Francisco Haab, os quais interpretaram uma linda canção com letra e música de autoria do mesmo, que leva o título NA TRILHA DOS SANTOS MÁRTIRES. Foram momentos de muita emoção pelos trilheiros e demais presentes. Logo os trilheiros seguiram para a cidade de São Pedro do Butiá onde chegaram em torno das 11 horas, fazendo uma visita ao Centro  Missioneiro e plantaram uma muda de árvore nativa em homenagem póstuma ao companheiro Ivo Bieger. Após foram até a localidade de Linha Bonita Norte onde lhes foi servido almoço a base de peixe no Pesque e Pague Mayer. Depois de um breve descanço os trilheiros seguiram em direção a barca do Passo Novo, onde devido a barca não ter condições de fazer a travessia devido a enchente do Rio Ijui, os mesmos foram conduzidos pelo barco da APARP. Às 18 horas os trilheiros chegaram no Salão da Comunidade do Quaresma no Município do Rolador, onde foram recebidos com uma salva de palmas por diversas pessoas. Às 19 horas foi oficiada uma Missa com Bênção da Saúde pelo Padre Eugênio Hartmann.Após os trilheiros confraternizaram com os presentes, pernoitando no local.

SEXTO DIA

No dia seguintes, as 07 horas e com uma forte chuva os trilheiros seguiram rumo a localidade da Figueira, onde foram recepcionados pelo casal Zé Luiz e Dona Julia, sede do Piquete Batendo o Casco, os quais ofereceram um gostoso e bem diversificado café, sendo sendo feito uma bênção da residência do casal. Seguiram o trajeto chegndo logo adiante na Escola Santo Onofre, onde foram rfecebidos com muita emoção por aquela comunidade escolar, sendo que ali foi prestada uma emocionante emoção aos familiares da Professora Maria Cleci Rios Senger, tragicamente falecida e que era uma forte colaboradora da Trilha, estando sempre presente com seus alunos na chegada dos trilheiros o Município do Rolador, foram momentos de grande emoção por parte tanto dos familiares como dos trilheiros. A tarde seguiram rumo ao Rincão dos Pires, mais precisamente na Redução Nossa Senhora da Candelária da Caaçapamini, onde na residência do seu Negrinho e  dona Cleci foi oficiado um culto e após foi servido um lanche aos trilheiros os quais seguiram depois para a  do Sr Sandoval  do Rolador, onde na entrada da cidade foram escoltados até a Igreja Católica por uma Viatura da Briagada Militar.Foi feito um momento de reflexão naquele local. A janta e o pernoite foi na Fazenda Bela Vista, do Senhor Sandoval Peixoto a convite do Prefeito do Rolador Paulo Peixoto, onde foi servido um gostoso jantar e ouviram belas interpretações de músicas executada por Sandoval e Paulo.

SÉTIMO DIA

Logo cedo após o café os trilheiros seguiram em direção a localidade de Vista Alegre Matrisonde foram recebidos por aquela comunidade com a presença de diversas pessoas, ao chegarem naquele local os trilheiros foram homenageados com uma linda peça representada por alunos daquela comunidade, intitulada Ensenação da Música da Cruz de Lorena. Depois do almoço e um descanço os trilheiros seguiram rumo a idade de Caibaté chegando antes no Balneário Urucuá, onde foram recebidos pelo casal proprietário, os quais serviram-lhes um lanche. Os trilheiros chegaram em Caibaté sendo recepcionados na Igreja Matriz Católica, onde participaram de uma Missa com Benção da Saúde após recolhendo-se para o local do jantar e pernoite que foi o SIMCA, Sindicato dos Municipários de Caibaté. Naquele local foi feita uma rápida avaliação da Trilha até ali.

OITAVO DIA

No dia 15 foi a vez de sairem as 06 horas rumo ao Santuário do Caaró onde chegaram em torno das 09 horas participando das atividades religiosas da 82ª Romaria.

Participaram desta 15ª Edição da Trilha 13 pessoas que são:

– EDISON LISBÔA de Luiz  São Gonzaga;

– ARTUR BERNARDO de São Luiz Gonzga; (primeira vez)

– JOÃO INÁCIO BIEGER de São Luiz Gonzaga;

– SERGIO VEENTURINI de Porto Alegre;

– VICENTE BRONDANI de Santa Maria;

– JACÓ RENATO BIEGER de Santa Rosa; (primeira vez)

– MARLI SCHER de Cerro Largo; (primeira vez)

– VIRO MIGUEL RAMBO de Cerro Largo; (primeira vez)

– AMANTINO BORCK de São Borja; (primeira vez)

– ANA PAULA ALVARENGA DE São Nicolau;

– DARCIO SILVA DA CUNHA (NECO) de São Nicolau; (primeira vez)

– PADRE EUGÊNIO HARTMANN de Alecrim;

– IRMÃO CELSO SCHNEIDER de Porto Alegre.

A Trilha teve momentos de muita emoção tanto dos participantes da mesma como das pessoas que recebiam os mesmos. Podemos citar alguns que por exemplo quando foram cantados os parabens pelos 15 anos de caminhada e bolos de aniversário foram oferecidos e todos os caminhantes apagaram as velinhas. Também plantios de mudas de árvores plantadas em memória do companheiros Ivo Bieger e placa colocada na Igreja de Assunção do Ijuí para o memo, sendo este lembrado em todos os eventos durante a Trilha. Homenagem também prestada a Professora Maria Cleci Senger, recentemente falecida foram momentos de muita emoção por todos. Os Trilheiros tiveram momentos de muita emoção também quando ao chegarem na Escola São Francisco de Borja, quando a Orquestra Flauta Mágica executou uma canção feita exclusivamente para a Trilha. Enfim todos os momentos foram emocionantes desde a saida até a chegada, os trilheiros no Caaró não arredaram pé durante todo o dia, mesmo com o cansaço que sentiam.

Ressaltamos aqui o acolhimento que tivemos em todas as comunidades que hospedaram os trilheiros todos fazendo o máximo para que os mesmo se sentissem a vontade e pudessem aproveitar os momentos de confraternização, mas ao mesmo tempo preocupados para que as tertúlias não se prolongassem para que pudessem dormir mais cedo, pois no outro dia teriam que reiniciar a caminhada. Durante as paradas nos municípios todos os prefeitos se fizeram presentes ou representados. Também diversas pessoas procuraram os trilheiros para saberem como poderiam fazer para participarem nas próximas edições da trilha, o que siginifica que nos próximos anos mais pessoas participarão do evento. Igualmente estão surgindo mais comunidades querendo receber os trilheiros, tanto para pernoite como para almoço o que mostra o reconhecimento da Trilha pelos mesmos e muitas comunidades e residências mesmo não os trillheiros durante as paradas mais longas querem servir aos mesmos nem que seja o café ou algum lanche e isso muito noso sensibiliza. A AATRISAMM juntamente com os trilheiros agradecem a todos os que apoiaram a colaboraram para o êxito do evento, desde os seus preparativos até a sua conclusão.Também os organizadores do evento agradecem de todo o coração aos trilheiros pois sem trilheiros não existiria a Trilha.

Já se iniciam os preparativos para 7ª Cavalgada na Trilha dos Santos Mártires que será realizada de 1º a 08 de Maio de 2016 com uma vasta programação que está sendo elaborada desde já. A próxima Trilha a pé será realizada de 13 a 20 de Novembro de 2016.

EDISON LISBÔA – Presidente.