OS QUINZE ANOS DE CAMINHADA NA TRILHA DOS SANTOS MÁRTIRES DAS MISSÕES

Foi num 13 de Novembro de 2001 que um grupo de amigos saiu lá do Passo do Padre em Santo Isidro município de São Nicolau, com a vontade e a decisão de em cinco dias percorrerem os 170 KM que os separavam do Santuário do Caaró no Município de Caibaté.

Esses peregrinos não queriam apenas caminhar mas também levar as comunidades por onde passavam a História Das Missões e a saga dos Três Mártires Roque, Afonso e João, a espiritualidade através da palavra de Deus e a  defesa do Meio Ambiente através de palestras sobre o assunto e plantio de mudas de árvores nativas.

Nesses 15 anos em que foram percorridos 3570 KM, em torno de 20.000 pessoas participaram direta ou indiretamente dessa caminhada e hoje vemos pessoas com mais esclarecimento sobre a história das Missões, com mais espiritualidade e um Meio Ambiente mais preservado e bem cuidado.

Gostaríamos de agradecer primeiramente a Deus e a todos os que nos apoiaram no decorrer destes 15 anos, pois não fosse a presença dos caminhantes e o apoio dos municípios e das autoridades civis, militares e religiosas todo esse nosso trabalho seria em vão.

Toda aquela dor que sentimos na primeira caminhada foi superada por vermos hoje que a ideia de misturarmos História da vinda dos Jesuítas, Espiritualidade e a Defesa do Meio Ambiente, estava certa, pois hoje temos inclusive um Papa que é Jesuíta, é a maior autoridade religiosa do mundo católico e também é um grande defensor do meio ambiente. Inclusive na encíclica recem publicada e que tem como título “Louvado seja, sobre o cuidado da casa de todos nós”, O Papa Francisco diz “A terra está ferida, é necessária uma conversão ecológica” e diz também que “Poluir, contribuir para o aquecimento global, para o desflorestamento é – no fundo – um pecado.

Edison Lisbôa – Presidente da AATRISAMM