Trilha dos Santos Mártires se pronuncia sobre a viagem a Itapiranga – SC e o acidente com Ivo Bieger

      Conforme combinado no término da 14ª edição da Trilha dos Santos Mártires em Novembro de 2014 e a convite do Irmão Jesuíta Celso Schneider, dia 28 de janeiro de 2015 deslocaram-se para a cidade de Itapiranga-SC  a fim de fazerem a avaliação da última edição e programarem alguma coisa para a próxima,uma comissão composta pelas seguintes pessoas: Sérgio Venturini, Edison Lisbôa e sua esposa Alice Lisbôa, Ivo Bieger acompanhado de sua esposa Jane Bieger e seu Filho Raphael, Ana Paula Alvarenga e o motorista Rogério, ambos de São Nicolau, sendo que em Itapiranga os esperavam o Ir Celso Schneider e o Padre Eugênio Hartman.

       Ao chegarem a Itapiranga foram hospedados na residência de Oto Francisco Engesser e Rosani Terezinha Nedel Engesser. Pela parte da tarde foram recebidos na Rádio Peperi, onde cada um teve oportunidade de falar sobre a Trilha e os temas que são abordados durante a mesma, inclusive falando sobre a Cavalgada na Trilha, divulgando assim a Trilha dos Santos Mártires das Missões e em conseqüência as Missões. Após deslocaram-se até localidade de Sede Capela onde visitaram a Escola Agrícola Itapiranga, que é mantida pelos Jesuítas e que está encerrando suas atividades e cujo encerramento está sendo coordenado pelo Ir Celso.

         A noite foi feita a avaliação da Trilha e elaborado algumas propostas para as próximas edições. Pela manhã do dia 29 após o café, em torno de 0930 horas a comitiva deslocou-se até a barca que faz a travessia do Rio Uruguai de Santa Catarina para o Rio Grande do Sul. Ao chegarmos ao porto os passageiros da Van desceram e embarcaram na referida barca e como não houvesse orientação de ninguém alguns foram para a direita da embarcação e outros foram para a esquerda, sendo que Ivo e mais alguns foram para o lado direito. Na barca já havia movimento de diversos veículos, pequenos e grandes como caminhões e carretas. Como o espaço era pequeno para ficarem durante a travessia e todos os veículos estavam parados e presumia-se que não iriam se movimentar, pois a barca já estava prestes a zarpar os passageiros que estavam do lado direito resolveram atravessar para o outro lado passando por entre a frente de um caminhão e a trazeira de uma carreta. O primeiro a passar foi o Lisbôa, que passou tranquilamente, pois os carros estavam parados e tinha um espaço de mais ou menos um metro e meio entre ambos. Após veio o Ivo e segundo o mesmo falou para o Lisbôa já no hospital ele teria feito sinal para o motorista do caminhão que estava atrás levantando os dois braços para que o mesmo não avançasse, pois tinha mais pessoas que iriam fazer o mesmo percurso, sendo que para fazer este movimento Ivo teve de girar um pouco o tronco para o lado do caminhão, momento em que a carreta deu marcha ré e o prensou. No momento não havia nenhum manobrista orientando o motorista da carreta ou se havia estava no lugar errado, pois se não fossem os gritos das pessoas que estavam próximas, a carreta teria continuado e atingido também a dianteira do caminhão. No mesmo instante chegaram alguns companheiros e pessoas que estavam na barca e ampararam Ivo até que chegassem os Bombeiros que o imobilizaram e o conduziram até o Hospital de Itapiranga onde recebeu os primeiros atendimentos, mas devido a gravidade das fraturas e como Ivo se queixava de fortes dores no peito foi solicitado pelo médico do hospital que o mesmo fosse transportado em uma ambulância UTI, o que foi feito após algumas horas porque a mesma veio de Chapecó. Ivo foi internado no Hospital Regional de São Miguel do Oeste onde já sofreu diversos procedimentos médicos, pois o mesmo fraturou o fêmur da perna direita, quatro costelas e perfuração dos pulmões, segundo as informações médicas. Seguiram junto com Ivo sua esposa e filho e mais o casal Lisbôa e Tere, sendo que os demais companheiros continuaram a viagem de regresso, porém sem antes certificar-se que Ivo tinha saído em direção a São Miguel do Oeste. Naquela cidade já aguardava o Irmão Lassalista Placio Bhon, o qual após a internação de Ivo acolheu seus familiares e demais acompanhantes na casa de hospedagem da Escola La Salle Piperi, cujo Diretor é o Irmão Marcelo Misturini, sendo que o Irmão Placio é o Diretor da Escola e junto aos mesmos encontra-se também o Jovem Irmão Sidinei Farias, aos quais agradecemos de todo o coração, pois lá se encontram até o presente momento os familiares do Ivo, contando com toda assistência dos irmãos acima citados e sem custo nenhum. O fato desse acidente causou uma grande consternação aos familiares do Ivo e também aos amigos e companheiros de caminhada na Trilha dos Santos Mártires, pois ele sempre esteve muito presente nesses eventos e que eram momentos de muita alegria. Estamos torcendo muito pela rápida recuperação do nosso companheiro Ivo e temos certeza que nos próximos eventos da Trilha ele estará presente.

         Cabe salientar que o Hospital em que Ivo foi atendido e está hospitalizado é regional e 100% SUS a semelhança do que está sendo implantado em Palmeira das Missões e que a alguns tempos foi feito um trabalho intenso para que aqui também fosse implantado, trabalho este que esmoreceu e não se fala mais no assunto, sem sabermos o porquê. Foi falado que deveríamos fortalecer o Hospital aqui existente em vez de criarmos outro, porém o que notamos é que naquela cidade existem mais dois hospitais funcionando e uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a população do município é em torno de 38000 habitantes. Aquele hospital disponibiliza 80 leitos comuns e uma UTI com 10 leitos e é administrado pela congregação dos Camilianos. E para finalizar os companheiros trilheiros gostariam de agradecer a todos que se solidarizaram com o acontecido, durante toda a semana continuamos recebendo ligações telefônicas e pessoas nos procurando para saber como está a recuperação do Ivo. Edison Lisbôa, Assessor de comunicação da Trilha.

Na Rádio Piperi

Na Rádio Piperi

Na residência de Oto e Rosani

Na residência de Oto e Rosani